TCC de ENFERMAGEM passo a passo!

Compartilhar:

Você estudante de enfermagem, este artigo é perfeito para você, veja o passo a passo para fazer um TCC de enfermagem! Professor, apenas estudantes de enfermagem podem ver este artigo? Não! Fique à vontade para ler mesmo que não seja da área de enfermagem, afinal, conhecimento nunca é demais.

Definir uma hipótese TCC

Mas professor, dizem que a hipótese nem é obrigatória, por que começar por ela? Pode até ser que a hipótese não seja obrigatória, mas sempre começo por ela e vou lhe mostrar o porquê.

Quando se começa um TCC, você ainda não sabe nada.

Portanto, você terá que gerar uma afirmativa que carece de pesquisas, isto é uma hipótese. Vamos usar de exemplo a seguinte hipótese: “Pacientes politraumatizados levam mais tempo para voltar ao trabalho.”

A partir deste momento, começa-se toda uma pesquisa, porém, para seguir o desenvolvimento do seu TCC, avançaremos ao próximo passo.

Dica: Faça uma lista com pelo menos 10 hipóteses como essa para começar.

Entender a relação causal da sua hipótese

Mas professor, o que é relação causal? Acesse o artigo que falo especificamente sobre relação causal.

A relação causal , significando atribuir uma causa ( fator ) a um evento ( efeito ) , implica claramente na existência de associação entre o fator e o efeito. (MASSAD; ORTEGA; SILVEIRA, 2004).

Então, vamos entender a causalidade da sua hipótese e para isso separaremos em duas partes. Você está estudando politraumatismo e leis trabalhistas, portanto, o seu trabalho é entender a relação causal dentre estas duas coisas, ou seja, qual é a causa e sua consequência.

LEIA TAMBÉM:  Como Fazer Citação de Vários Autores Simultâneos

Problema de pesquisa a partir da relação causal

O terceiro passo é montar o seu problema de pesquisa a partir da sua relação causal, com isso, montamos o seguinte problema de pesquisa como exemplo: “De que forma o estudo do politraumatismo auxilia no retorno ao trabalho?”.

E temos o nosso problema de pesquisa! Porém, ao fazer um problema de pesquisa, temos que nos perguntar: “Quais aspectos do politraumatismo?” ou “Que tipo de politraumatismo?”, fazendo isso, refinamos o nosso problema de pesquisa, deixando-o da seguinte forma: “De que forma a análise dos aspectos do politraumatismo auxilia no retorno ao trabalho?”.

Essa análise prevista no problema de pesquisa será feita tanto no lado da causa (Análise dos aspectos do politraumatismo) quanto no lado da consequência (retorno ao trabalho).

Conhecer a abrangência de sua pesquisa

A abrangência da sua pesquisa é algo que você tem que definir desde o começo do seu desenvolvimento. Por exemplo, vamos falar sobre: “politraumatismo e aspectos emocionais”, pronto, a área de abrangência da pesquisa está definida.

Traçar o perfil da amostragem

O próximo passo é traçar critérios para que o perfil da sua amostragem encaixe em sua pesquisa. Como faço isso? Crie critérios que são pesquisáveis, como assim? Por exemplo, vamos falar sobre politraumatismo, problemas emocionais, pessoas que apresentaram problemas por conta do politraumatismo, etc.

Esses são os critérios de pesquisa, que são traçados com base em palavras-chave, que irão te ajudar em pesquisas futuras.

Definir itens em comum na relação causal

Então pegaremos de um lado, quais são as listas dos aspectos do politraumatismo e do outro, quais são as listas de problemas que esses aspectos podem trazer. Agora, você fará a correlação entre essas duas coisas, isso é uma análise bidimensional!

LEIA TAMBÉM:  Como DIVIDIR os Capítulos de um TCC

Caso queira entender mais sobre análise bidimensional, acesse o artigo onde falo especificamente sobre este assunto.

Esse é o passo mais importante do seu problema de pesquisa, a análise dos pontos em comum, foque nisso e tirará uma nota muito boa em seu TCC.

Estudar os pontos em comum

Portanto, neste último passo você apenas estudará tanto as pessoas que conseguiram voltar a trabalhar, quanto as que não conseguiram voltar. Fazendo isso, você estudará os motivos de cada um dos dois lados, tendo uma análise completa sobre todos os aspectos do politraumatismo.

Concluindo

Gostou do artigo? Deixe nos comentários mais sugestões sobre outras áreas de atuação para que possamos fazer um artigo para elas também, lembrando sempre que o nosso objetivo á abranger todas as áreas e todos os estudantes que estão encarando um TCC.

Compartilhe com seus amigos! Caso tenha ficado com alguma dúvida, entre em nosso canal no YouTube e acesse os nossos vídeos.

Referências

MASSAD, Eduardo; ORTEGA, Neli Regina Siqueira; SILVEIRA, Paulo Sérgio Panse. Métodos quantitativos em medicina. 1. ed. Barueri – SP: Editora Manole Ltda, 2004. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=XdzNEhEX-7oC. Acesso em: 2 nov. 2020.

Compartilhar:

Deixe seu comentário