O QUE É TCC?

Compartilhar:

O que é TCC ? Sendo nada mais, nada menos que um trabalho acadêmico em formato científico, pelo qual, antes da formação, quase todo aluno precisa passar. Muitas instituições além de exigirem as disciplinas obrigatórias ainda pedem o projeto final, que pode ser teórico ou prático dependendo do caminho que o formando deseja seguir.

Em caso de reprovação, o diploma não poderá ser obtido e, consequentemente, o acadêmico não poderá exercer a profissão enquanto não for aprovado. Mas poderá reapresentá-lo depois de fazer as devidas correções no mesmo.

Muitos estudantes por aí torcem para que essa prática seja extinta. Inclusive existem boatos que isso acontecerá. O caminho mais correto é dizer que você não tem que se preocupar com isso, já que se essa prática for extinta algum dia, saiba que perderemos muito mais do que as instituições. Leve a sério, pois muitos alunos após sair da Faculdade quando se deparam com cargos de responsabilidade técnica precisam redigir algum artefato cientifico e aquele que se dedicou ao TCC sairá na frente com certeza.

Esse trabalho pode estar normalmente entre cinco classes diferentes:

  • Monografia;
  • Tese;
  • Dissertação;
  • Artigo científico;
  • Relatório técnico.

Vale lembrar que qualquer trabalho submetido a uma banca científica, se torna um trabalho científico. Sem aprofundar nos métodos e procedimentos científicos exigidos para um artefato científico. Porém dependendo do grau de formação ele pode ser mais específico.

O QUE É  TCC ?

O TCC é um trabalho acadêmico em formato científico. A sigla TCC – Trabalho de Conclusão de Curso. O TCC pode ser qualquer um dos itens mencionados, desde relatório técnico à Tese.

O TCC REPROVA ?

Sim. O aluno precisa escrever todo seu trabalho em formato cientifico seguindo alguma regra que normalmente é a NORMA ABNT. Essa norma contém instruções sobre como deve ser um trabalho de conclusão de curso ou qualquer outro artefato cientifico.

O QUE É  MONOGRAFIA ?

pesquisa-bibliografica-garota-biblioteca-livro-tcc

Uma das principais formas de contribuir para o meio acadêmico é com um estudo único. Dessa forma, a monografia é facilmente escolhida por alunos como forma de trabalho de conclusão de curso.

Ela é constituída por uma pesquisa particular sobre um determinado assunto a escolha do formando. Este por sua vez, sempre é estudado focando nos detalhes como um todo, sem a necessidade de se aprofundar em resultados, mas sim em explicar a proposição (SPINA, 2003).

Sob essa ótica, ganha particular relevância o fato do limite até onde o tema será destrinchado. De forma que pegue todos os detalhes como se fosse algo único não buscando um resultado pré-definido, mas sim em estudar o problema.

A monografia se aprofunda em colocar um tema bem delimitado ao invés de explicá-lo superficialmente sobre seus diversos ângulos. O estudante deve se concentrar em um só ponto de vista e demonstrar bastante conhecimento sobre ele perante a banca (BASTOS, SOUZA e NASCIMENTO, 2004).

O fato de haver vários caminhos para chegar a um determinado fim, força a opinar por apenas um. Direcionando seu foco ao conteúdo como algo único, em absorver o máximo de conhecimento possível sobre ele e mostrar os seguimentos para o avaliador.

Vê-se por isso que o objetivo desse tipo de Trabalho de Conclusão de Curso não é desencapotar um fruto, mas em colocar o enunciado em evidência e estudá-lo. Ao pupilo, cabe a tarefa de recolher todos os dados e relatar no final da jornada.

O QUE É  TESE DE DOUTORADO ?

o-que-e-doutorado

Destinada aos cursos de pós-graduação stricto sensu, define-se, sobretudo, por uma reflexão acerca de um determinado tema ou problema. A qual se materializa pela exposição de ideias de maneira ordenada e fundamentada. Assim, norteados por tais aspectos, pode-se afirmar que a dissertação é um sequela de um trabalho de pesquisa em relação ao tema abordado.

Sendo um requisito parcial para a obtenção do título de Doutor, tem por característica identificar, situar, tratar e fechar de maneira profunda uma questão científica inédita. Pode ser de uma ideia completamente nova ou uma perspectiva diferente de objetos ou métodos já estudados (LOPES, 2006).

Quando alguém aspira pelo título de Doutor, deve primeiro fazer uma tese e apresenta-la como TCC. Esta pode ser feita de duas formas, apresentar outro ponto de vista científico sobre algum item comum ou criar algo que ainda não exista.

É o tipo de trabalho acadêmico que mais tem contribuição para o conhecimento e também a que tem maior grau de dificuldade. Precisa ser elaborada com uma pesquisa minuciosa sobre o tópico com a ajuda de um orientador que já seja doutor no assunto, e apresentada publicamente a uma banca avaliadora (MARTINS e MACCARI, 2015).

Nesse contexto, fica claro o porquê desse modo de fazer TCC ser tão complicado, pois precisa ser realizado com a ajuda de um orientador especializado no assunto e apresentado à banca. Pode ser sobre algo totalmente incomum ou sobre novos métodos de fazer coisas normais.

LEIA TAMBÉM:  CONCLUSÃO DE TRABALHO - 6 EXIGÊNCIAS ✔️

depoimento-monografis

Fica evidente, diante deste quadro, o fato de um escolar que deseja possuir o rótulo de doutor ter que contribuir com o meio acadêmico através de uma pesquisa detalhada e desenvolver algo original. Seja um utensílio ou uma nova receita para realizar tarefas comuns e mostrar a uma banca.

O QUE É DISSERTAÇÃO DE MESTRADO ?

mestrado

De forma semelhante à Tese, endereçada aos cursos stricto sensu, a Dissertação define-se pelo trabalho de conclusão referente às rotas de mestrado. Essa, por sua vez, não exige que o pupilo apresente algo original, mas sim, que mostre o quanto é especialista no assunto em questão.

Centraliza-se em reunir, analisar e interpretar informações evidenciando o conhecimento existente sobre a temática. Esse documento representa os resultados de um trabalho e expõe um estudo recapitulando um motivo único e específico (MENDES e TACHIZAWA, 2006).

Permitindo que a oportunidade de mostrar o quanto se sabe sobre a trama em questão, a Dissertação é um trabalho destinado à pós-graduação de mestrado. Com ela, é colocado à prova o quanto o principiante sabe sobre sua pesquisa.

Toda dissertação é uma exposição, por essa razão é preciso ter pleno domínio e habilidade de argumentação. Todos os dados presentes nela devem estar em total harmonia com o tema podendo ser divididas em duas ramificações: a dissertação expositiva (expõe, explica e interpreta as abstrações) e argumentativa (procura persuadir os público de que precisa ser adotada) (BRASILEIRO, 2015).

Segundo Mendes e Tachizawa ela visa clarificar pesquisas e trabalhos já feitos de forma que se tenha total conhecimento sobre eles. Indo ao encontro, Brasileiro alega que é possível escolher entre dois caminhos, desvendar reflexões de terceiros ou mostrar que a mesma deve ser amparada.

dissertacao-tcc

Em conclusão, todos aqueles que quiserem o título de Mestre devem realizar um dissertação como requisito parcial e apresentá-la a uma banca. Podendo ser de dois tipos, argumentativa ou expositiva.

O QUE É  ARTIGO CIENTÍFICO ?

artigo-cientifico-o-que-e

O artigo científico é um estudo que se trata de questões de natureza científica. Diferente da monografia representa o resultado bem embasado de estudos realizados, dada sua dimensão e conteúdo. Tendo abordagens atuais, esse tipo de texto é direcionado ao povo para relatar pesquisas feitas e dar conhecimento dos resultados conquistados.

Sua maior característica é a investigação científica em periódicos especializados ou eventos. Possui de cinco a vinte páginas apenas com introdução, desenvolvimento e conclusão dos resultados de um estudo bibliográfico realizado em uma escala menor, porém completo (LOPES, 2006).

Muito requisitado nas pós-graduações de especialização, o artigo científico procura investigar baseado em referências bibliográficas, provas que mostram o quanto uma pesquisa vale. Não tem um corpo muito grande, contudo suas conclusões são bem completas. Por esse motivo o foco do artigo é mostrar “como” a pesquisa, método ou técnica pode ser aplicada em um determinado cenário.

Um projeto TCC como esse almeja comunicar os resultados de pesquisas, ajudar a depurar ideias, refletir a análise de assuntos propostos, servir como meio de intercâmbio de ideias entre cientistas da mesma área e etc. Por ter uma dimensão reduzida, isso o difere dos outros ofícios científicos (KAHLMEYER-MERTENS, 2007).

É imperativo que o artigo científico tenha uma constituição física menor que as demais classes de trabalhos de conclusão de curso, pois ambiciona procurar conteúdo em obras já publicadas. Outrossim, serve como ponte para leigos aprenderem sobre assuntos diversos.

depoimento-monografis

Resumindo tudo, essa análise ajuda a novos estudiosos a ampliarem seus pensamentos em diversas áreas do conhecimento. Pode ser feito em até vinte páginas e muito comumente solicitado em pós-graduações como trabalho final.

O QUE É RELATÓRIO TÉCNICO ?

relatorio-tecnico-cientifico

Uma forma pouco utilizada, mas que se aprovada pela banca terá o mesmo valor de um TCC tradicional. Demais, qualquer trabalho submetido e aprovado por uma banca científica é considerado um trabalho científico.

Os predicados dos Relatórios Técnicos são a brevidade, coerência, estilo, equilíbrio e interesse. Todas as partes dele devem ser criteriosamente planejadas e durante esse processo. Por último, uma pergunta deve ser respondida: como podemos assegurar que o resultado a ser obtido é o requerido e o necessário? (ZOCOLOTTI, 2009).

Traços marcantes dessa classe é a estabilidade entre seus dados e a maneira que é mostrado à banca. No entanto há um questionamento a ser esclarecido, a resposta a ele é planejar aquilo que se pretende obter e alegar uma proposta que será o ponto de partida para o estudo.

Composto por descrever os fatos verificados durante as pesquisas ou as descrições de serviços. Geralmente vêm acompanhados de provas e documentos concretos como gráficos, esquemas, diagramas e tabelas (PEREIRA, 2012).

É nesse ambiente que se formam as inspirações que servem de base para grandes descobertas em diversos ramos do conhecimento, visto que ele descreve como uma indagação é feita. Deve ser relatado de forma que as partes envolvidas sintam-se atraídas por ele e sejam convencidos de que realmente é importante.

LEIA TAMBÉM:  9 TIPOS DE TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO (DEFINITIVO)

Nesse ritmo, é apenas uma questão de tempo, pouco tempo, para que se consiga convencer a população da verdadeira importância de um determinado tema. Estabilizando todas as informações da melhor forma possível.

NORMAS ABNT PARA O TCC

normas-abnt

Criadas com a intenção de padronizar todos os trabalhos acadêmicos de forma que apresentem a mesma estética e só se diferenciem em conteúdo, as normas ABNT são exigidas em todos os exercícios de nível superior em diante. Cada situação é expressa por uma delas, todavia a mesma pode valer igualmente em composições de níveis diferentes.

As normas técnicas que muitas instituições de ensino cobram atualmente tiram o sono de muita gente. Não obstante, auxiliam no fluxo de informações e normalizam todo tipo de atividade feita pelo homem (SANTOS, 2014).

Embora seja algo que veteranos universitários já estejam acostumados a fazer, colocar a pesquisa nas normas ABNT é considerado desgastante por muitos. Para mais, facilitam para que a banca possa avaliar a todos com mais imparcialidade.

Mesmo que a quantidade de páginas seja diferente para cada tipo e cada empresa as modifique conforme sua vontade, elas são aplicadas a todos. O não cumprimento das mesmas acarreta em perda de pontos e até mesmo na reprovação (FERRARI, MOREIRA e VALDERRAMAS, 2015).

Por mais que se imagine um mundo onde as normas técnicas de trabalhos não existam ou simplesmente sejam ignoradas, tal sonho não seria possível. Elas melhoram a corrente do aprendizado, e facilitam a imparcialidade dos juízes quando corrigem um TCC. Algumas faculdades adotam suas próprias regras, para aprender mais leia o artigo DESCUBRA OS SEGREDOS PARA PADRONIZAR SEU PROJETO TCC NAS NORMAS ABNT.

depoimento-monografis

Por todas essas razões, as normas ABNT existem. Não são aplicadas somente nos trabalhos acadêmicos para que fiquem uniformizados e seja mais fácil para a banca ser neutra ao julga-los, mas também padronizam todos os itens fabricados em qualquer lugar. Para ter acesso a nossa base de dados de modelos ABNT clique aqui.

COMO É AFORMA DE ESCRITA ?

estrutura-texto-tsac

O formato de escrita de um TCC é a dissertando e argumentando. Buscando o conhecimento através de pontos polêmicos enquanto se escreve, emitindo as opiniões com um estilo convincente aos olhos da plateia. Tais arbítrios devem ser explicitamente fundamentados.

De acordo com Paiva (2013) esse tipo de texto é dividido em três partes: tese (abordagem dada pelo autor sobre o tema), argumentação (justificativa com um embasamento teórico) e conclusão. Todos precisam expressar uma aura de confiança que o educando tem o conhecimento necessário para arguir sobre ponto.

Contendo três membros fundamentais, a dissertação é a maneira pela qual uma pesquisa TCC deve ser elaborada. Almejando discutir sobre assuntos de grande impacto social colocando a própria opinião do escolar ou defendendo a que mais lhe convêm.

Apesar de parcela significativa da população não praticar o hábito da leitura, ela ajuda a desenvolver melhor a dissertação. Durante esse exercício, o leitor constrói conhecimento e melhora na escrita e a coesão (DAMASCENO, MERCADO e ABREU, 2007).

Durante o processo de escrita do Trabalho de Conclusão de Curso, deve ser levado em consideração o fato de que deve conter caráter dissertativo, essa por sua vez, é fundada de três pedaços, tese, argumentação e conclusão. Uma ótima forma de aprender a escrever corretamente é praticando a rotina da leitura.

LEIA TAMBÉM:  Qual Percentual Aceitável de Plágio ?

monografis-banner

Em conclusão, por se tratar de algo de extrema importância, um TCC não pode ser escrito de qualquer forma. Precisa ser empregado à forma de escrita dissertativa onde o aluno exterioriza suas teorias ou protege alguma pré-definida. Para aprender uma ótima estrutura dissertativa, leia o artigo PROFESSOR CRIA SOFTWARE QUE ORIENTA TCC A PROVA DE FALHAS.

RECAPITULANDO

Em últimas palavras, o TCC é um projeto pelo qual quase toda pessoa que está concluindo um curso de graduação ou pós-graduação deve fazer. Várias dessas formações de nível superior ou além o solicitam como projeto final.

A Monografia é um estudo privado sobre um objeto em particular. Uma das formas mais comuns de TCC que delimita um tema e o desembaraça  fazendo com que apenas uma parte específica seja estudada em seus mínimos detalhes.

Uma das mais complexas e detalhadas formas de realizar esta tarefa a Tese é requisitada quando alguém cursa uma pós-graduação de Doutorado. Sendo constituída por apresentar novas meditações sobre o que já se sabe, o lecionando deve contribuir para o meio acadêmico.

Retendo duas formas de ser implementada, a Dissertação é o trabalho TCC dos sentidos de mestrado. Nela, deverá ser provado o quanto um indivíduo sabe sobre o rumo que irá tomar, pode ser de duas formas: provando teorias de outros ou mostrando por que a sua deve ser levada em consideração.

Servindo de ponte para levar conhecimento aos novos estudiosos, o Artigo Científico é muito solicitado em pós-graduações de especialização. Nele, é feita uma pesquisa bibliográfica nos meios de comunicação em busca de sinais para comprovar as enunciações do aprendiz.

Trazendo inspiração para iniciar estudos mais profundos, o Relatório Técnico é o mais reduzido das classes de TCC. Junto com ele, em geral, vem provas como gráficos, tabelas e diagramas para cativar a plateia.

A todos os tipos a cima, devem ser empregadas as normas ABNT. Elas servem para deixar todos os trabalhos com a proporção mais semelhante possível e que os examinadores possam ser imparciais. Cada instituição pode adotar suas próprias normas, e elas não servem apenas para pesquisas acadêmicas.

Por fim, um trabalho TCC deve ser escrito de forma dissertativa com início, meio e fim. Vários acabam se equivocando e cometendo erros, mas esses podem sem minimizados com o vezo da leitura.

Por: Jader Bastista Favero e Douglas Tybel

BIBLIOGRAFIA

BASTOS, D.; SOUZA, M.; NASCIMENTO, S. Monografia ao alcance de todos. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

BRASILEIRO, A. M. M. Leitura e Produção Textual: Série UniA. Porto Alegre: Penso, 2015.

DAMASCENO, A. M.; MERCADO, L. P. L.; ABREU, N. G. D. Formando O Professor Pesquisador de Ensino Medio. Maceió: EDUFAL, 2007.

FERRARI, M. A. M. C.; MOREIRA, M. R.; VALDERRAMAS, Z. L. Manual de elaboração e normalização de Trabalhos de Conclusão de Curso: TCC segundo as normas ABNT e Vancouver. São Paulo: Biblioteca 24Horas, 2015.

KAHLMEYER-MERTENS, R. S. Como elaborar projetos de pesquisa: linguagem e método. Rio de Janerio: FGV, 2007.

LOPES, J. O fazer do trabalho científico em ciências sociais aplicadas. Recife: UFPE, 2006.

MARTINS, C. B.; MACCARI, E. A. Desempenho dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Administração, Ciências Contábeis e Turismo no Brasil. Judiaí: Paco Editorial, 2015.

MENDES, G.; TACHIZAWA, T. Como fazer monografia na prática. 12. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

PAIVA, M. Português para provas e concursos. 2. ed. Rio de Janeiro: Alumnus, 2013.

PEREIRA, T. Como fazer um relatório. Ebah, 2012. Disponivel em: <http://www.ebah.com.br/content/ABAAAATDEAF/como-fazer-relatorio>. Acesso em: Setembro 2016.

SANTOS, L. Regras da ABNT: veja as normas para monografias e trabalhos acadêmicos. Gazeta do povo, 2014. Disponivel em: <http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/vida-na-universidade/pesquisa-e-tecnologia/regras-da-abnt-veja-as-normas-para-monografias-e-trabalhos-academicos-24m183ly0hqo75i0qrgiovpla>. Acesso em: Setembro 2016.

SPINA, S. Normas gerais para os trabalhos de grau: um breviário para estudantes de Pós-Graduação. 4. ed. Cotia: Ateliê, 2003.

ZOCOLOTTI, M. L. Manual para apresentacao de relatórios técnicos, produtos e consultoria. Lago Sul: IICA, 2009.

 

 

Compartilhar:
  • yolamda engenheiro

    gostei muito… podes ajudar-me no meu trabalho do fim do curso?