Lato Sensu e Stricto Sensu | O que são e qual devo escolher?

Compartilhar:

Hoje veremos as principais diferenças entre os cursos de pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu. Muitos alunos possuem dúvidas a respeito de qual curso é melhor e qual deve ser escolhido como pós-graduação. Fique atento ao artigo para não perder nenhum detalhe.

Lato Sensu x Stricto Senso

Antes de falar sobre os dois tipos de pós-graduação, vamos nos situar um pouco sobre os tipos de graduação que temos disponíveis para serem feitos.

Graduações disponíveis

Lembrando que todos os tipos de graduação citados a seguir, permitem que o aluno continue sua jornada para a pós-graduação, podendo escolher entre Lato Sensu ou Stricto Sensu.

  • Tecnológico / Tecnólogo: São cursos superiores reconhecidos pelo MEC, porém, que possuem uma duração um pouco menor, de 2 a 3 anos. Seu principal objetivo é formar profissionais para uma área de mercado que demanda certa urgência.
  • Bacharelado: São os cursos mais comuns que vemos por aí, possuem uma duração de 4 a 6 anos, podendo variar dependendo da área de atuação.
  • Licenciatura: São cursos que forma professores. Existe a licenciatura comum, que apenas de prepara para dar aulas e a licenciatura plena, que é uma fusão da licenciatura com o bacharelado. Essa é normalmente a exigida para dar aulas para alunos do ensino médio e fundamental.

Explicados quais são os tipos de graduações disponíveis, agora vamos entender qual diferença entre os tipos de pós-graduação, Lato Sensu e Stricto Senso.

Lato Sensu

Engloba cursos de especialização simples e MBA (Master in Business Administration) e possui a duração média entre 2 e 3 anos. Assim como a graduação tecnológica, o Lato Sensu possui graduações rápidas e que surgem para preparar profissionais para áreas do mercado que demandam urgência.

Sendo assim, o aluno que escolher a pós-graduação Lato Sensu, não se tornará um especialista em uma parte específica de sua área de atuação, mas, se tornará uma pessoa com conhecimentos amplos de toda a área em si.

Portanto, se é de seu interesse ingressar rapidamente no mercado de trabalho, as pós-graduações Lato Sensu são as melhores opções. Inclusive, existem diversas especializações gratuitas pelos institutos federais do Brasil, vale a pena pesquisar.

MBA

Assim como as especializações comuns, o MBA é uma pós-graduação rápida e que tem um maior foco em pessoas que pretendem se tornar gestores de empresas. Portanto, se o seu objetivo é se tornar um gestor, supervisor ou qualquer coisa do tipo, o MBA pode ser uma excelente aposta.

Stricto Sensu

As pós-graduações Stricto Sensu, como o próprio nome já sugere, te permitem um maior afunilamento em determinada área de atuação. Ou seja, caso você tenha graduação em Engenharia Mecânica e deseja se aprofundar em uma área específica da Engenharia Mecânica, a pós-graduação Stricto Sensu é a melhor opção para você.

Lembrando que utilizamos Engenharia Mecânica apenas como exemplo, porém, é possível seguir o caminho do Stricto Sensu em todas as graduações. Inclusive, caso você deseje seguir carreira científica, independente de qual área seja, é necessário seguir pelo caminho das pós-graduações Stricto Sensu.

As instituições de Ensino Superior têm também cursos de pós-graduação de duas modalidades: strictu e lato sensu. Os cursos de pós-graduação lato sensu, mais conhecidos como cursos de especialização, dedicam-se a formação especializada numa determinada área de atuação profissional e não à formação acadêmico-científica. Enquanto a graduação caracteriza-se pela formação ampla, crítica e reflexiva, de generalistas, a pós-graduação lato sensu caracteriza-se pela especialização  profissional. (REIS, 2009).

Essa é a principal diferença do Lato para o Stricto, no Lato Sensu, será seguido uma carreira mais ampla, com um conhecimento geral de uma determinada área da graduação. Já o Stricto Sensu, exige um afunilamento maior da área de atuação, escolhendo apenas um único seguimento.

Exemplo prático

Agora, vamos a um exemplo prático do Stricto Sensu, utilizando o exemplo da nossa colaboradora, a Dra. Janaina Guidolini.

A Jana se formou com graduação em engenharia agrônoma, logo após, fez um mestrado (mestrados e doutorados estão dentro do Stricto Sensu) se especializando na área de solos, ou seja, ela saiu de toda a ampla área da agronomia e foi apenas para a área de solos.

Sendo assim, já temos um primeiro afunilamento causado pela pós-graduação Stricto Sensu. Após isso, a Jana fez um doutorado em Ciência do Sistema Terrestre, que, apesar de parecer uma área bem ampla, é algo mais afunilado ainda do que a área que a Jana já possuía o mestrado.

Portanto, houve um afunilamento ainda mais rigoroso na carreira dela. Para finalizar, a Jana se especializou mais ainda, indo para a área de Recursos Hídricos. Olhando a carreira e a trajetória da Jana, podemos observar todo um afunilamento gradual que a mesma foi tendo durante sua vida.

Isso é o que as pós-graduações Stricto Sensu causam, um afunilamento, te tornando especialista na área em questão. Diferentemente da Lato Sensu que te dá um conhecimento amplo de toda a sua área de especialização.

Concluindo

Vimos no artigo os 3 tipos principais de graduações que temos no Brasil e também pudemos ver que todas elas nos permitem seguir tanto a pós-graduação Lato Sensu, quanto a Stricto Sensu.

Pode-se concluir que, não existe uma pós-graduação melhor do que a outra, tudo vai depender de qual objetivo você quer seguir na sua vida profissional, se for algo mais amplo, com uma urgência maior de mercado, siga a Lato Sensu, caso contrário, a Stricto Sensu é a melhor opção.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos! Caso tenha ficado com alguma dúvida, entre em nosso canal no YouTube e acesse os nossos vídeos.

Referências:

REIS, Marilia Freitas de campos Tozoni-. Metodologia de Pesquisa. Curitiba: IESDE Brasil S.A, 2009. Disponível em: https://www.google.com.br/books/edition/Metodologia_de_Pesquisa/WN9ebtchQF0C?hl=pt-BR&gbpv=0&kptab=overview. Acesso em: 7 jun. 2021.

Compartilhar:

Deixe seu comentário

Secured By miniOrange