Discurso de formatura branco e medo nunca mais

Compartilhar:

Chegou o grande momento! Você está aguardando sua vez, mas simplesmente não consegue controlar o nervosismo. Alguns começam a suar frio, dá aquela tremedeira e parece que seu coração vai pular para fora. Aí vem o grande terror. . . E se me der um “branco” na hora do meu discurso de formatura? E se o medo tomar conta e eu não conseguir falar nada?

Como lidar com o estresse em um discurso de formatura

É natural ficar nervoso quando vai falar em público. Na verdade, trata-se de uma reação normal que toda pessoa tem ao lidar com algo que não é costumeiro fazer. Principalmente quando se é tímido pode ser um verdadeiro desafio vencer o medo de se pronunciar na frente do público.

Mesmo aqueles que já possuem um pouco de experiência, relatam que sentem um pouco de nervosismo. Certamente que em menor grau do que aqueles que estão iniciando, que ainda não se acostumaram com o público e não sabem como lidar com certas situações e com o próprio nervosismo. (SOUZA, 2018)

É bem possível que nessas horas algumas reações fisiológicas comecem a ficar bem perceptíveis. Sudorese, tremor, falha na voz, entre outros fazem parte das manifestações mais comuns entre aqueles que vão fazer um discurso. Entender o que está por trás dessas respostas fisiológicas normais, pode ser de ajuda ao tentar manter o controle.

Prepare-se para vencer o medo de falar em público

Um dos motivos de na hora “H” dar aquele “branco” e você travar, tem a ver com o seu cérebro. Nosso sistema cognitivo tende a economizar energia, principalmente quando enfrentamos situações de estresse. Por isso que não conseguimos lembrar, por exemplo, de uma dor quando sofremos pequenos acidentes.

LEIA TAMBÉM:  Monomito discurso de formatura

Assim, se tratando de um discurso de formatura, o nervosismo que antecede a apresentação acaba constituindo um certo estresse. Por conta disso, seu cérebro tenderá a esquecer a fonte desse estresse, ou seja, os pontos de seu discurso.

Uma solução inteligente para lidar com essa situação é se valer de algumas histórias de seus colegas ou da turma. Neste caso, você não terá problema em ter que lidar com aqueles “apagões”, justamente porque seu cérebro não suprime histórias. Então, selecione histórias marcantes que fizeram parte de sua convivência com a turma. Pode ter certeza que no momento certo conseguirá apresentar seu discurso facilmente, até porque o estresse acontece antes do evento.

Uma outra maneira é usar algum relaxante muscular devidamente receitado por um médico como um Dorflex, por exemplo. O objetivo será justamente driblar a reação de seu cérebro a condições estressantes. Seu sistema cognitivo terá dificuldades de interpretar a situação como estressante devido a sua condição relaxada. Bocejar também poderá ter o mesmo efeito.

Concluindo

Por se preparar com antecedência, poderá evitar esses terríveis “apagões” na hora de fazer seu discurso de formatura. Certamente não há nada mais desconcertante do que ter um branco justamente no momento de sua apresentação.

Agora que sabe onde encontrar as melhores sugestões para lidar com qualquer situação em sua formação acadêmica, vai fazer o que? Ora é só buscar a orientação por meio do suporte técnico do Monografis e tudo vai dar certo.

Referências

SOUZA,. A Arte de Apresentar-se em Público: Técnicas de Oratória. [S.l.]: [s.n.], 2018. 130 p.

Compartilhar:

Deixe seu comentário