Apresentação de TCC – Como Montar um ROTEIRO QUE FUNCIONA

Compartilhar:

O trabalho acadêmico finalmente está pronto, você desenvolveu todas as categorias necessárias, e tem tudo elaborado. Agora, é hora de pensar na apresentação em frente à banca examinadora. Neste vídeo abaixo iremos abordar sobre Roteiro para a Apresentação de TCC.

Para guiar a apresentação de TCC, é fundamental que se elabore um roteiro de apresentação para se orientar perante à banca. O roteiro é importante não somente para que o aluno possa se organizar, mas também para garantir que nenhum tópico seja acidentalmente pulado.

O roteiro da apresentação de TCC

Para elaborar um bom roteiro de apresentação de TCC, é essencial conhecer uma sequência lógica do que será apresentado. A ordem da apresentação de temas não foge muito de como o trabalho foi desenvolvido:

A apresentação do TCC é o momento em que você vai demonstrar para a banca e para os colegas o que foi aprendido e apreendido durante a confecção do trabalho. É o momento de demostrar que aquele trabalho apresentado foi realmente confeccionado por você, em conjunto com seu orientador e que ele é relevante e interessante. (FERRARI, 2015, p. 61)

Conforme você estiver considerando essas perguntas e elaborando seu roteiro de apresentação de TCC, perceberá que é possível interligar tópicos. Isso acontece porque a ordem é semelhante àquela padronizada para pesquisas acadêmicas, e é como o processo naturalmente ocorre.

Em suma, se você considerar a ordem listada, que é, na realidade, a ordem lógica do desenvolvimento e leitura do trabalho, a apresentação de TCC fica simples. Dessa maneira, fica difícil pular algum tópico ou deixar alguma pergunta passar sem ser respondida.

Criar e Seguir um Roteiro

Apesar de um roteiro ser de suma importância, é fundamental também que você entenda seu propósito. O roteiro é um guia que o mostra quando você deve tratar de um determinado assunto, e, por isso, não deve ser decorado ou demasiadamente extenso.

É mais simples explicar uma apresentação com suas próprias palavras quando se entende como interligar os propósitos. Vamos tomar, por exemplo, a frase “para que pudesse melhorar a vida dos animais, o tema que mais se encaixou foi um estudo de campo sobre a reação deles às vacinas atuais”.

Nessa apresentação hipotética, você acaba de interligar a justificativa e a apresentação do tema. Isso foi feito de maneira natural em sua fala, que não foi decorada, ele simplesmente entendeu como os temas se relacionam e explicou sua tese.

Veja Como Montar a Justificativa do TCC

Esse processo de conexão de tópicos pode ser feito em todas as categorias no decorrer da apresentação. Afinal, como você mesmo elaborou o projeto, sabe porque cada etapa foi necessária para seu desenvolvimento.

Conclusão

Um roteiro bem elaborado, interligando capítulos e seguindo a ordem lógica da elaboração do projeto é a chave para uma boa apresentação. A banca avaliadora será capaz de observar, com esse roteiro, que você não apenas conhece seu tema, mas entendeu a execução do projeto.

  • Iniciar cumprimentando o professor e os alunos (nesta ordem, se tivesse outras pessoas, também devem ser cumprimentadas).
  • Após cumprimento, fale quem você é, e o que vai apresentar.
  • JUSTIFICATIVA – Fale o motivo pelo qual está apresentando esse trabalho, o que justifica esse trabalho?
  • TEMA – Ligue sua justificativa com o tema
  • PROBLEMA – Nesse ponto você levanta o problema de pesquisa do seu trabalho. Faça uma relação entre seu Tema e esse problema e mencione como sua pesquisa o ajudou a solucionar esse problema.
  • OBJETIVO GERAL – Diga qual seu objetivo maior apresentando esse trabalho. Algo que você estudou. Diga que se você consegui alcançar esse objetivo hoje estará feliz.
  • OBJETIVOS ESPECÍFICOS – Diga que para falar do seu objetivo geral, precisou dividi-lo em algumas partes, então fale sobre pelo menos três.

Fechando a parte do projeto e começando o referencial e pesquisa

  • REFERENCIAL – Você pega todos os seus capítulos do referencial teórico, diga que dividiu em 3 seções, fale sobre essas três seções e passe para o próximo até terminar.
    • Exemplo: Vamos suporte que você tenha os capítulos “AVALIAÇÕES” e “AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO”. Pegue os capítulos que tenham ligação direta com seu TEMA, subdivida em três seções: “Avaliação de desempenho” -> Critérios, Avaliação e Reunião por exemplo. Fale rapidamente, por alto e passe para o próximo.
  • METODOLOGIA – Fale o passo a passo (trajeto) que você teve que fazer para realizar esse trabalho, explique detalhadamente o que você fez no primeiro dia…segundo dia…etc. Dê uma deixa para continuar explicando a pesquisa…Como se começasse a explicar como fez e depois entrasse em como fez e depois em o que fez.
  • PESQUISA – Agora chegou a hora de falar da pesquisa, nesse caso como toda pesquisa é diferente, fica difícil ter um roteiro, mas, no entanto, eu acho a parte mais fácil de explicar, pois eu passei meu TCC inteiro trabalhando nisso. Basta explicar cronologicamente o que você fez e qual resultado chegou. Lembre-se de sempre focar em mostrar como sua pesquisa foi resolvendo cada um dos Objetivos Específicos, se você esquecer isso, a banca perguntará.
  • FECHANDO OBJETIVOS ESPECÍFICOS – Dentro do item anterior “PESQUISA” você deve focar em responder os OBJETIVOS ESPECÍFICOS um a um. Todos devem ser tratados.
  • CONCLUSÃO – Finalize sua apresentação voltando a falar da justificativa e do seu Objetivo Geral. Diga que seu objetivo foi alcançado e que você está feliz por ter feito este trabalho.
  • FRASE DE FECHAMENTO – Por fim, busque uma frase de impacto que tenha a ver com o tema e diga que teve contato com essa frase ao fazer o trabalho (faça ligação com a dica do item “JUSTIFICATIVA” e que gostaria de finalizar deixando como ultimo pensamento…). Fale a frase e o autor.

Outro ponto fundamental é que nada do que for dito pode ter sido decorado de um roteiro engessado. Isso porque, quando temos um texto premeditado, ficamos nervosos tentando lembrar as exatas palavras. Quando conhecemos o trabalho e podemos simplesmente discuti-lo.

Referências

FERRARI, A. M. C. Manual de Elaboração e Normalização de TCC. São Paulo: [s.n.], 2015.

 

Compartilhar: