Como Escrever uma INTRODUÇÃO de TCC | Etapas da Introdução

Compartilhar:

Uma dificuldade natural que muitos formandos têm na hora de fazer seu TCC é as primeiras ideias para escrever uma introdução. Sentar de frente para o computador e ficar perplexo porque a mente parece totalmente vazia e nenhuma ideia surge!

Mas será que é muito difícil escrever uma introdução para minha monografia?

Primeiro precisamos entender alguns detalhes sobre esse elemento importantíssimo de qualquer tese ou dissertação de uma boa monografia

Como Fazer uma Introdução para TCC passo a passo?

O principal objetivo da introdução e mostrar a problemática do seu TCC, dissertação ou tese. Tendo como base esse ponto de partida, fica fácil definir as premissas para iniciarmos a introdução.

Um outro ponto importante da construção de uma boa introdução é que pode prender a atenção do leitor.

“Esta é a parte do trabalho que tem como um dos objetivos principais manter o interesse do leitor no trabalho.” (FERRARI e ANDRÉ, 2015)

Naturalmente queremos ser no mínimo interessante para cativar a atenção dos leitores e prendê-los no desenvolvimento da matéria. Para isso justifica-se dedicarmos um certo tempo pensando em como os assuntos abordados serão impactantes aos olhos de quem ver a matéria pela primeira vez;

Os 7 Passos para se Escrever uma Boa Introdução do TCC

Ter uma visão geral do tema será fundamental para compreensão de seu conteúdo, ou seja, esclarecer do que se trata a pesquisa.

Esse é um dos primeiros elementos a se levar em consideração, tendo em vista que o entendimento inicial preparará a mente do leitor para o conteúdo tendo como base o tema central.

LEIA TAMBÉM:  PROFESSOR CRIA SOFTWARE ORIENTADOR DE TCC A PROVA DE FALHAS

O segundo passo é delimitar o tema, o que consiste em detalhar melhor os tópicos a que se refere o tema. Deve-se nesse momento, facilitar a identificação de quais caminhos a matéria percorrerá.

Daí damos início a explanação do problema propriamente dito, com todos os elementos pesquisados. Trazemos a atenção o escopo de nossa pesquisa. A problemática já foi elucidada, então, agora é o momento de compreendê-la para daí prepararmos para considera-la em mais detalhes mais adiante.

No quarto passo, apresentamos o objetivo da pesquisa. Seria conscientizar uma população a respeito de algum risco a saúde? Trazer a atenção de um determinado benefício? A depender de como expomos esse objetivo, podemos envolver ainda mais o leitor na causa apresentada.

Com isso em mente, fica fácil produzir a próxima etapa que é a justificativa da pesquisa, ou o que o motivou a ter essa inciativa.

Foi a sua preocupação com bem-estar comum? Ou simplesmente, foi uma forma de conscientizar as pessoas de algo muito importante? A motivação por trás de uma matéria é tão importante como a própria matéria.

Já no sexto passo, apresentamos a metodologia adotada na pesquisa. O que neste caso envolve os meios utilizados para coletar os dados em que se baseiam o seu estudo.

Então é bom verificar quais foram suas fontes. Foram conseguidos por meio de pesquisas feitas junto a órgãos públicos? Foram levantamentos feitos em campo? Trata-se de dados científicos bem estabelecidos em artigos publicados?

Por fim, basta apresentar a estrutura dos capítulos de forma corrida, escrita e explicada mostrando cada tópico abrangido na monografia.

Concluindo

Fica claro que para se conceber uma boa introdução é fundamental conhecer a problemática de sua pesquisa e principalmente seguir os passos descritos nesse artigo. Se levar em conta as ideias contidas nos elementos que comporão sua introdução será mais fácil escrevê-la com segurança.

LEIA TAMBÉM:  Como Fazer um Capítulo do TCC a Prova de Falhas [INFOGRÁFICO]

A qualidade de sua introdução determinará se seu orientador terá vontade de ler ou não o resto de toda monografia.

Referencias

FERRARI, M. C.; ANDRÉ, M. Manual de Elaboração e Normalização de TCC. 1ª Edição. ed. São Paulo, SP: Biblioteca 24 horas, Seven System Internacional Ltda, 2015. 72 p.

Compartilhar:

Deixe seu comentário